13 de Maio - Dia do Zootecnista

Minha Vida na Zootecnia

Deficiente visual ingressa no curso de Zootecnia

Fiquei contente em saber que existe gente com uma limitação visual, mas que não deixa de fazer o que gosta. Exemplo disso é Hugo Pereira,19 anos, que ingressou no curso de Zootecnia na UENF. Um grande exemplo pra todos nós! Clique na imagem para ver o vídeo.




E logo abaixo, publicação que foi compartilhada no Facebook com a entrevista, onde tomei conhecimento.

Retificando: Nos comentários dessa publicação, Aline Lima nos esclarece que cursou Zootecnia pela Universidade do Estado do Mato Grosso e formou-se junto a um deficiente visual em 2011, o Diego Cordeiro de Paula. Hugo Pereira não seria exatamente o primeiro. Foi apenas uma questão de falta de informação, que inclusive, nos levou a questionar e procurar mais pessoas que possam existir com a mesma condição, que atuem na Zootecnia. Caso conheça mais alguém, por favor, nos informe.



Vagas para Zootecnistas no Concurso do MAPA


Assinem a petição a favor de vagas para Zootecnistas no Concurso do MAPA!

Criado por Sandro F. Brasil 
 A ser entregue para a Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Eva Maria Chiavon e Ministério da Agricultura
 


Segue texto retirado da petição:

Por que isto é importante

Os Zootecnistas são desvalorizados no Brasil principalmente em concursos públicos. Dispõe de competencia para atuar em diversas áreas, porém, por diversos motivos são excluidos de atuarem em seu campo de trabalho no qual dominam como ninguem, sendo ainda que em muitos casos, apenas o Zootecnista tem competencia para exercer tal funçao, mesmo assim outros profissionais de áreas próximas estão se beneficiando e exercendo funções na qual não tem capacidade para tal. Zootecnista, Médicos Veterinários e Engenheiros Agrônomos fazem parte da área das Ciencias Agrárias, desta forma todos adquirem uma parte do conhecimento agrário de forma geral, assim, todos podem atuar em áreas que abrangem os 3 cursos, porém, cada Curso se aprofunda em uma área específica, desta maneira, algumas competencias so cabem para cada profissional de sua área, como em um exemplo simples, a parte clínica ao Veterinário, a parte de Fruticultura de forma geral ao Agrônomo e a Nutrição Animal ao Zootecnista.
No que diz respeito apenas à Zootecnia, esta abrange 9 áreas. A interdisciplinariedade destas áreas proporcionarão uma formação para o futuro zootecnista, sendo que cada uma destas áreas objetiva:

Área de Ciências Morfofisiológicas: Compreender a morfofisiologia do animal, contribuindo para a aplicação de conhecimentos básicos que auxiliarão no entendimento das diferentes espécies animais visando a qualidade na produção.

Área de Ciências Veterinárias: Proporcionar os conhecimentos fundamentais sobre a prevenção de enfermidades visando a produtividade animal sustentável.

Área de Ciências Exatas Aplicadas: Desenvolver a capacidade de planejar e executar atividades que exijam cálculo, noções de física, bioestatística, entre outras que auxiliarão na tomada de decisões no processo produtivo, preparando-o para uma boa utilização dos recursos disponíveis em suas áreas de atuação.

Área de Ciências Ambientais: Atuar na produtividade animal considerando as conseqüências das diferentes ações com relação ao meio ambiente na tentativa de evitar os problemas em decorrência do descuido com as questões ambientais.

Área de Ciências Agronômicas: Compreender a relação solo-planta-animal e atmosfera para produzir alimentos dentro dos princípios de seguridade alimentar preparando-o para assessoria técnica responsável socio-ambientais.

Área de Ciências Econômicas e Sociais: Desenvolver a capacidade empreendedora para a otimização da produção animal preparando-o para uma gestão econômica e socialmente viável do agronegócio capacitando-o para interagir no contexto sócio-cultural.

Área de Genética, Melhoramento e Reprodução Animal: Utilizar os fundamentos genéticos e as biotecnologias da engenharia genética para a melhoria das características produtivas e reprodutivas viabilizando a manifestação do potencial genético para torná-los eficientes economicamente, sem afetar o bem-estar animal.

Área de Nutrição e Alimentação: Compreender os processos químicos, físicos e biológicos que ocorrem no trato gastrointestinal para que os animais possam tirar proveito máximo dos nutrientes para atender as exigências nutricionais, bem como saber escolher, formular e fornecer alimentos visando o máximo desempenho animal e mínimo custo.

Área de Produção Animal e Industrialização: Compreender as diferentes cadeias produtivas nos aspectos tecnológicos de produção, planejamento, industrialização e comercialização considerando as exigências do mercado e as necessidades da sociedade mais ampla. Inclui-se ainda a necessidade do profissional conhecer outras utilizações dos animais como lazer, companhia, animais exóticos e de serviços, entre outros.

Portanto, cabe ao Zootecnista concorrer a cargos no concurso do MAPA, pois tal profissional tem competência para isso.

1º SINPASA

I SIMPÓSIO NACIONAL DE PRODUÇÃO ANIMAL NA SAVANA AMAZÔNICA
OVINOCULTURA: ALTERNATIVAS E DESAFIOS

13 A 16 DE MARÇO DE 2013
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA/UFRR

INFORMAÇÕES
TEL: (95) 3627-3518
SITE: www.dzo.ufrr.br
E-MAIL: sinpaza.dzo@gmail.com


Quando você já não aguenta mais explicar! kkkkkkkkkkkkkkkkk


Perfil desejado do formando de Zootecnia



O perfil desejado do formando foi definido considerando-se a formação científica e humanística, enfatizada pelos aspectos éticos, sócio-ambientais e de cidadania a serem desenvolvidos pelos alunos em cada área de conhecimento, refletindo a heterogeneidade das demandas sociais.
O aluno egresso do Curso de Zootecnia deve ser um profissional capaz de conhecer os animais, a sua interação com o meio e com o próprio homem, visando a preservação do bem-estar social. Deve possuir visão crítica e reflexiva dos fenômenos científicos, biológicos e sócio-ambientais.
É imperativo formar profissionais com capacidade de atuação junto à sociedade, que tenham perfil generalista, humanista e ético, capazes de implementar todas as tarefas inerentes à profissão e previstas em legislações educacionais e profissionais gerais e específicas.

Guia do Estudante - Zootecnia


Imagem Elison Macedo



Zootecnia

Bacharelado


É a busca de maior produtividade e rentabilidade na criação de animais e no desenvolvimento de produtos como carne, ovos, leite e seus derivados. Por meio de planejamento agropecuário, pesquisas nas áreas de seleção e melhoramento genético e técnicas de nutrição e reprodução, o zootecnista atua em toda a cadeia produtiva animal. Coordena a criação e busca o aprimoramento genético de rebanhos bovinos, ovinos, suínos e aves. Pesquisa nutrientes, acompanha a fabricação e controla a qualidade de rações, vitaminas e produtos de saúde e de higiene para os animais. Trabalha também nas indústrias alimentícias, na produção de alimentos de origem animal, como laticínios, frios e embutidos.

Dúvida do Vestibulando

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE ZOOTECNIA E MEDICINA VETERINÁRIA?
Os cursos apresentam certa sobreposição de matérias, e, eventualmente, as informações de ambos vão se cruzar. No entanto, o zootecnista tem conhecimentos focados na área de nutrição e alimentação, melhoramento genético e administração, buscando maior produtividade e rentabilidade na criação de animais. Já o médico veterinário é um profissional concentrado na saúde dos animais, sendo responsável pela assistência clínica e cirúrgica e pelo controle da fabricação de produtos de origem animal. No mercado de trabalho, eles atuam juntos.

O mercado de trabalho

Os investimentos na indústria alimentícia no Brasil não param de crescer, tampouco as exportações. Só no primeiro trimestre deste ano, o país exportou 9 mil toneladas de carne bovina para os Estados Unidos."Há necessidade premente de mais profissionais não só de zootecnia, mas de profissões ligadas à agroindústria em geral", explica Marcio Machado Ladeira, coordenador do curso da Ufla, em Minas Gerais. As regiões mais aquecidas são o Centro-Oeste, cujo motor da economia é o agronegócio; o Sudeste, especialmente no interior de São Paulo e em Minas Gerais para o especialista em bovinocultura; e o Norte. No Nordeste, as melhores oportunidades estão na criação de caprinos, ovinos e avestruzes, e também na de peixes e camarões. No sul do Brasil e nos estados de Mato Grosso e Rondônia, surgem empregos em fazendas e propriedades rurais, cuidando do planejamento rural e da saúde animal. O segmento da carne orgânica (em que os animais são criados com uso restrito de hormônios e medicamentos), embora ainda incipiente, também começa a ganhar espaço, pois cresce o número de pessoas que se preocupam com uma alimentação mais saudável. Isso deve aumentar a demanda por profissionais de zootecnia nos próximos anos. Na Região Sul, o forte é a criação de aves e suínos, mas vem aumentando a criação de ovelhas para produção industrial de lã. No Rio Grande do Sul, concentra-se a produção para exportação de bovinos vivos. Nas áreas urbanas dessas regiões, há perspectivas de trabalho em laboratórios de pesquisa e biotecnologia, em empresas de exportação de produtos de origem animal e em companhias de informática, no desenvolvimento de softwares gerenciais específicos para a área. Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, cresce o mercado de caprinos e ovinos e ainda são poucos os técnicos especializados para ocupar as vagas. "Também oferecem vagas os fabricantes de ração, que contratam o zootecnista para orientar os criadores no uso dos produtos", completa o professor. No setor público, tem aumentado a contratação por meio de concursos de profissionais para fiscalização rural em prefeituras de todo o país. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) é um grande empregador do zootecnista para realizar pesquisas e projetos com produtores rurais. 

Salário inicial: R$ 3.060,00 (6 horas diárias; fonte: Sindicato dos Zootecnistas do Estado de Santa Catarina).

O curso

Biologia, genética, citologia, química, anatomia e zoologia são as disciplinas básicas do currículo. Nutrição animal, ciências do solo e forragicultura, biologia molecular e melhoramento genético animal também são matérias do curso, entre outras. Os conhecimentos de informática e administração completam sua formação. Os fundamentos da zootecnia são oferecidos a partir do terceiro ano, em matérias como parasitologia, melhoramento genético e bioclimatologia, além de técnicas de manejo de rebanhos e de criações. O aluno também entra em contato com o processo de fabricação de alimentos de origem animal. Algumas faculdades incluem no programa o estudo de espécies silvestres, que têm o consumo regulamentado no país - como o jacaré, a capivara e o javali. O estudante deve cumprir 3.600 horas-aula, no mínimo. Para obter o diploma é obrigatório fazer um estágio supervisionado e apresentar o trabalho de conclusão de curso. 

Duração média: cinco anos.

O que você pode fazer

Animais silvestres

Cuidar da preservação e do aproveitamento econômico de espécies silvestres. Estudar processos e regimes de criação desses animais.

Comércio

Orientar o consumidor na escolha e na compra de rações e medicamentos para os animais.

Eventos

Coordenar o planejamento e a realização de rodeios, exposições e feiras agropecuárias. Supervisionar atividades relacionadas a animais de esportes e lazer e as que envolvem terapias humanas com a utilização de animais.

Melhoramento genético

Fazer a avaliação genética e desenvolver e determinar sistemas e técnicas de cruzamento e inseminação artificial para garantir rebanhos mais saudáveis, férteis e produtivos. Proceder à seleção dos animais visando à formação do rebanho matriz para reprodução.

Nutrição e alimentação animal

Formular e desenvolver suplementos alimentares em indústrias de ração e de vitaminas. Pesquisar as necessidades nutricionais do rebanho. Controlar a qualidade dos alimentos usados na nutrição animal e dar orientação técnica ao consumidor na escolha de rações.

Pesquisa

Estudar o aperfeiçoamento dos métodos de abate e cruzamento, pesquisar novos produtos de origem animal para os quais existe demanda, aprimorar sistemas de tratamento e despejo de resíduos para a preservação do meio ambiente.

Planejamento e administração rural

Planejar e organizar construções rurais, pastos e projetos de criação de animais em propriedades como fazendas, granjas e haras para aumentar a produtividade dos rebanhos e minimizar os custos de produção. Comprar e vender animais, acompanhando preços.

Saúde animal

Cuidar da saúde de rebanhos, supervisionando as condições de higiene, a aplicação de vacinas e remédios e as condições ambientais. Planejar e avaliar as instalações utilizadas para a criação de animais visando ao conforto e à funcionalidade. Supervisionar feiras e exposições oficiais de animais.